Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Categorias

  • Nenhuma categoria

Blog

  • 25 jul

    Lotus Combo (RJ) abre a programação do Jazz Clube no Café 104

    De 25 de julho a 03 de agosto, a capital mineira recebe a nona edição do Savassi Festival, um dos mais charmosos e concorridos eventos dedicados à música instrumental em todas as suas vertentes. A programação musical tem início no dia 25 de julho com o Jazz Clube e o público terá à sua escolha apresentações muito especiais nos mais diversos pontos da cidade, o CentoeQuatro é um deles. Você vai conferir no blog durante todos os dias da programação informações sobre as bandas que se apresentam. A primeira delas é a Lotus Combo.

    Formada em 2004 por três jovens cariocas interessados em descobrir novas maneiras de se interpretar, compor e arranjar a música instrumental, a banda Lotus Combo mistura jazz, música brasileira, rock, música erudita, pop, sem nenhuma cerimônia. Composta por Rodrigo de Marsillac no piano, Domenico Botelho no baixo e Miguel Couto na bateria a Lotus Combo apresentará neste show um repertório composto por obras que vão de compositores como Brahms, Duke Ellington, até Rage Against the Machine e Tom Jobim.

    A banda foi criada a partir do desejo comum entre os integrantes: de desenvolver uma sonoridade versátil e que pudesse conciliar diversas influências musicais, unindo elementos do jazz,  da música de concerto, da música popular brasileira,  do rock e da música pop, mas sem se prender a nenhum desses estilos.

    Foto: Lucas Zappa

    A banda busca encontrar uma sonoridade pessoal que possa se valer do que há de melhor no universo ritmo, harmônico e melódico de qualquer estilo musical, através de improvisações e composições ousadas, porém sempre acessíveis ao ouvinte.

    Uma característica marcante do trio é a sua performance ao vivo, sempre muito dinâmica e envolvente. A escolha do repertório, as performances coletivas e a interação descontraída entre os músicos da banda convidam o público a participar de cada música e a se fixar e apreciar cada detalhe.

    :: Terça-feira, 26 de julho de 2011
    Lotus Combo (RJ)
    Horário: 21h
    Duração: 01h30
    Couvert: $12,00
    Faça sua reserva até 19h pelo telefone: 3222-6457

    Detalhes

    Leia mais
  • 13 jul

    Intervenções poéticas na Rua Padre Belchior

    A rua Padre Belchior é, desde 2010, laboratório de intervenções promovido pelo Instituto Undió, coordenado pelas artistas plásticas Júlia e Thereza Portes. A cada edição diferentes artistas são convidados a fazer interferências poéticas na rua e arredores. No último dia 09 aconteceu a terceira edição do projeto com a participação dos artistas Wilson de Avellar, Isabela Prado, Shima, Nydia Negromonte, Coletivo Xepa, PoesiaK e Thereza Portes.

    Intitulado Nessa rua tem um rio, o projeto é um convite para pequenas ‘interrupções’ nos hábitos e ritmos usuais do centro da cidade, como possibilidade de inaugurar novas leituras e pontos de vista sensíveis sobre o cotidiano da e na cidade e suas possíveis (e infinitas) ‘entrelinhas’, sobre arte, memória, corpos e pensamentos.

    Intervenção de Wilson Avelar | Foto: Beatriz Goulart

    Intervenção de Thereza Portes | Foto: Kely Aguiar

    Shima e jovens do Instituto Undió | Foto: Beatriz Goulart

    O projeto parte de uma pesquisa de patrimônio, memória, costumes e tradições da Rua Padre Belchior, onde se situa a sede do Instituto Undió. No trabalho de mapeamento da região, verificou-se a proximidade com o Mercado Municipal, a Praça Raul Soares, o edifício São Marcos; soube-se das famosas enchentes do Córrego do Leitão, que foram cenário de inúmeras histórias pitorescas da região, que apontam contrastes entre aquela época e a situação atual – trânsito intenso  e a especial multiplicidade de estabelecimentos comerciais como brechós, padarias e bares.

    Dessa pesquisa nasceu a percepção sobre a importância da memória local e do patrimônio cultural na identidade de uma comunidade, além do valor e necessidade de estimular e despertar nas pessoas que habitam – como residentes, trabalhadores ou passantes – o centro de Belo Horizonte, a disposição para exercícios de (re)sensibilização, (re)apropriação e cuidados em relação a esse espaço público – material e imaterial –, como busca para gerar novas reflexões e construções de pensamento em torno de noções como a de espaço público, cidadania, entre outras. Assim nasceu, então, o desejo e a idéia de um projeto que tivesse a intervenção urbana como eixo central, trabalhado por artistas e alunos do Instituto Undió, através da mobilização da comunidade local.

    Para mais informações sobre o projeto acesse nessaruatemumrio.wordpress.com

    Detalhes

    Leia mais
  • 05 jul

    CentoeQuatro é o palco da estreia do espetáculo A Mulher sem Pecado

    A Cia Arlecchino de Teatro estreia no dia 09 de julho, às 20h30, no CentoeQuatro, com direção de Kalluh Araujo o espetáculo A Mulher Sem Pecado, primeira obra teatral de Nelson Rodrigues, escrita em 1941.

    A peça narra o tormento e desassossego de Olegário doente de ciúme de sua bela e jovial mulher, Lídia, que, entre outros artifícios, compra a vigilância de seus empregados para vigiar os passos de Lídia 24h por dia. E é aí que entra a genialidade de Nelson, pois ele faz uma inversão de efeito psicológico: tudo aquilo de que Olegário acusa sua mulher acaba se consumando em seu desfavor; e ele, infelizmente, como Otello de Shakespeare, acaba caindo em desgraça e assim uma tragédia se consuma.

    Foto: Jeanne Rezende

    Confira informações sobre a temporada

    Ficha técnica
    Direção: Kalluh Araujo
    Assistente de direção: Luiz de Filippo
    Elenco: Paulo Rezende, Ana Luiza Amparado, Alexandre Vasconcelos, Diego Krisp, Magdale Alves, Marcos Eurélio, Ludmila Krisp, Dirlean Loyola e Eliana Esteves.
    Produtor: Airam Boa Morte
    Produção executiva: Tânia de Filippo
    Cenário, figurino, iluminação e sonoplastia: Kalluh Araujo
    Supervisor Técnico: Celestino Sobral
    Técnico de som: Diogo Torino
    Técnico de luz: Pedro Mello
    Fotografia: Eliane Torino
    Design gráfico: Jeanne Rezende

    Detalhes

    Leia mais
  • 03 jul

    O pianista, flautista e compositor Jovino Santos se apresenta no Café 104

    O pianista, flautista e compositor carioca Jovino Santos Neto, reconhecidamente um dos mais talentosos discípulos de Hermeto Pascoal apresenta-se em show intimista e realiza master class nos próximos dias 6 e 7 de julho, quarta e quinta, no Café CentoeQuatro. Jovino apresenta-se acompanhado por Neném (bateria), Dudu Lima (baixo acústico) e Luiz Filippo (voz).

    Jovino, que está em curta temporada pelo Brasil, é habitante desde 1993 da cidade americana de Seattle, e vem desenvolvendo sua carreira em múltiplos segmentos. Toca e compõe do jazz à música de câmara, mas sem nunca se afastar da essência brasileira em seus trabalhos. Atua como professor de piano e composição no conceituado Cornish College of the Arts e participa, ainda de trabalhos com músicos do mundo inteiro.

    Jovino já tem vários CDs lançados no mercado mundial. Recebeu 3 indicações para o Grammy Latino pelos trabalhos Canto do Rio (2004), Roda Carioca (2006) e Live at Caramoor (2009). Em 2008 ele produziu Alma do Nordeste, uma viagem musical pela essência da música nordestina. Em 2010 ele lançou pela gravadora Adventure Music Veja o Som, um CD duplo com duetos gravados com 20 artistas diferentes, entre eles João Donato, Joyce, Paula Morelenbaum, Paquito d’Rivera, Gretchen Parlato, Bill Frisell e muitos outros. Este trabalho recebeu inúmeros elogios da imprensa nos Estados Unidos e no mundo.

    Suas composições unem o arrojo e a modernidade harmônica com ritmos tradicionais brasileiros como o samba, o baião, o xote e o maracatu, abrindo espaços para a expressão da sensibilidade artística dos músicos com quem Jovino divide os palcos e os estúdios. Como pianista, Jovino exibe uma técnica segura aliada a um toque delicado e energético ao mesmo tempo.

    Detalhes

    Leia mais