Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Filtrar por data

Como Chegar

Praça Ruy Barbosa, 104 | Centro
Belo Horizonte | MG | 30.160-000
Telefone: (31) 3222-6457
contato@centoequatro.org

Funcionamento:
Café 104, Cine 104 e espaços multiuso: consulte a programação

Acesso para deficientes

Detalhes

Agenda

02 dez 03 dez

Diferente da Gafieira 104, projeto idealizado pelo CentoeQuatro, mas também com o objetivo de promover o gênero musical e a dança de salão, acontece nos dias 02 e 03 de dezembro a Gafieira em BH com apresentação de artistas locais e convidados, para tocar este gênero musical tão caro à população num espaço para que todos possa dançar livremente.

Zé da Velha, Silvério Pontes e Orquestra Gafieira
:: Sexta-feira, 02 de dezembro de 2011
Horário: 21h
Entrada gratuita (sujeito à lotação do espaço)
Abertura da portaria: 20h.
Estacionamento reservado para convidados.
Eixo central

Daniela Spielmann, Silvério Pontes e Orquestra Gafieira
:: Sábado, 03 de dezembro de 2011
Horário: 21h
Entrada gratuita (sujeito à lotação do espaço)
Abertura da portaria: 20h
Eixo central

Zé da Velha é, talvez, o último remanescente da “época de ouro” da música popular brasileira. Trombonista com reconhecimento nacional e internacional teve o privilégio de, aos 17 anos de idade, tocar com o grande pixinguinha. Daí seu apelido, Zé da Velha…Guarda.

Silvério Pontes vem de uma familia musical. Filho de maestro de banda, além de compor a dupla com Zé durante 25 anos, ainda integrou a Banda Vitória Régia, que acompanhou Tim Maia por muito tempo, fez parte também da banda do grupo “Cidade Negra”, e é com convidado permanente para gravações de diversos grandes nomes da música popular brasileira.

Daniela Spielmann tem seu grupo musical de samba e choro, de altissima qualidade. É integrante do grupo “Rabo de Lagartixa”. Também faz parte, da banda do programa “Altas Horas”, na Rede Globo.

A Orquestra Gafieira é formada pelos experientes músicos: Levy Junior (bateria), Reginaldo Costa (baixo), Branco Moura (guitarra), Mauro Continentino (teclados), Diogo Gonçalves (sax alto), Breno Mendonça (sax tenor) Wagner Souza (trompete) e Norton Ferreira (trombone). A Orquestra Gafieira construiu sua reputação no projeto Gafieira 104, onde, durante meses se apresentou para um público fiel e amante do gênero.

Célio Balona é um dos artistas mais representativos de Minas Gerais. Aos 17 anos precisou de autorização paterna e judicial para tocar no lendario Montanhês. A partir daí construiu uma carreira musical sólida e reconhecida por todos. Maior identificação com a gafieira em BH, impossível.

Detalhes

Vá de ônibus, táxi, bicicleta ou metrô | Próximo a Estação Central de metrô

Detalhes