Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Categorias

  • Nenhuma categoria

Blog

13 out

2ª Mostra de Arte Insensata

Será realizada de 13 a 16 de outubro, no CentoeQuantro , segunda edição do evento que apresenta ao público a produção artística das pessoas portadoras de sofrimento menatl da Rede SUS|BH, com foco na inserção social e no resgate da cidadania

Multimostra com diversas atrações:
• Exposição de Artes Visuais com cerca de 400 peças entre desenhos, quadros e esculturas,
• Desfile de moda com roupas e acessórios,
• Mercado Maluco – produtos diversos de artesanato,
• oficinas integradas de dança, xilogravura e clown para os portadores de sofrimento mental e para o público em geral,
• mostra de cinema,
• ateliês para a produção artística durante o evento,
• shows diversos com artistas de renome nacional e de grupos formados por pessoas portadoras de sofrimento psíquico.

Belo Horizonte possui uma das mais reconhecidas experiências em reforma psiquiátrica do Brasil, baseada na extinção progressiva dos manicômios e sua substituição por serviços abertos que funcionam em rede, como os centros de convivência.

De 1993, quando começou a reforma, até 2010, os leitos em hospitais psiquiátricos da capital mineira foram sendo reduzidos e hoje a maior parte dos atendimentos é feita por uma rede de serviços que se propõe a trabalhar o resgate da cidadania dos portadores de sofrimento mental.

Um dos destaques dessa rede de serviços são os Centros de Convivência. Eles permitem aos usuários o acesso e a circulação nos espaços culturais da cidade como teatros, cinemas, museus, feiras e exposições, além de oferecerem oficinas diversas onde os usuários podem se expressar por meio das várias faces da produção artística como música, artesanato e teatro, entre outros. Os centros cumprem seu papel no campo da saúde e no campo social.

A proposta da Mostra de Arte Insensata é apresentar ao público toda a produção cultural dos usuários dos centros de convivência, portadores de sofrimento mental, e atingir outras esferas da sociedade, procurando instigar um pensar mais sensível sobre a loucura, sobre o portador de sofrimento mental e seu encontro com a arte. A Mostra é também um momento de intervenção no cotidiano da cidade, multiplicando o pensar, o sentir, o compreender, o ouvir e conviver com a loucura de maneira mais digna e afetiva.

Detalhes

3 Comentários

  1. Danilo magalhaes 13.10.2010

    A abertura foi belíssima!!!!

  2. maravilhosa!

  3. Geraldo A. Lacerda 01.11.2010

    Gostaria de conhecer mais sobre o trabalho do grupo ´Sapos e Afogados`. Sou psiquiatra e já venho fazendo formação em artes cénicas e cinema e me interessei pelo trabalho desenvolvido pelo grupo em questão. Procurei no google, mas eles não tem nehuma página. Como entro em contato com o grupo?
    Desde já agradeço a atenção, e aguardo contato.

Deixe um comentário