Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Categorias

  • Nenhuma categoria

Blog

02 dez

CentoeQuatro lança centro de produção e discussão de arte e tecnologia

Após abrigar eventos que incluem diferentes formas de arte influenciadas pela tecnologia – Vivo arte.mov, Eletronika, Gambiólogos e Interactivos?, o CentoeQuatro inaugura nesta quarta-feira, 08 de dezembro o Laboratório 104, centro de produção e discussão de arte e tecnologia.

Para iniciar as atividades do laboratório será realizada, em parceria com o Interactivos?, uma oficina ministrada pelo artista argentino Eduardo Imasaka e terá como foco a criação de aparelhos eletrônicos sensíveis. A oficina será realizada nos dias 6 e 7 de dezembro, das 14h às 18h30 no CentoeQuatro. As inscrições são  gratuitas e as vagas limitadas.

Dentro da proposta de ser um espaço aberto ao debate, à difusão da arte e da democratização do acesso ao conhecimento, o projeto desenvolvido pelo CentoeQuatro encoraja a produção coletiva através de oficinas, cursos e palestras.

Com a colaboração de Andrea Lanna, Dudude Herman, Leandro Araújo e Marcos Hill o Laboratório 104 pretende explorar o uso da tecnologia não somente nas mídias digitais mas também na música, no corpo como ferramenta de criação artística e nas artes cênicas. O laboratório será ponto de encontro estudantes universitários, artistas e profissionais de áreas de criação, além de estudantes do ensino médio e interessados em geral.

Como um espaço de diálogo e de geração de conhecimento, o projeto é apoiado na tríplice arte, realidade e técnicas digitais. Leandro Araújo, esclarece a tríplice:
“A dupla arte e tecnologia não é um conceito consolidado, ele se aproxima de outros como cultura digital, arte e novas mídias e arte cibernética. Cada um desses conceitos demarca um território que surge nos nossos dias e só é possível por causa do desenvolvimento e subsequente popularização de ferramentas de criação em meio digital, ou mais amplamente, eletrônico, e da aproximação entre essas tecnologias e a arte”, e encerra falando sobre a terceira base do programa “ o conceito de realidade, é definido aqui como a interface entre discurso e ensino face à capacidade de considerar e alterar o mundo real. Enxergar e interferir física e virtualmente no espaço urbano da região central de Belo Horizonte e nas relações sociais, políticas e culturais dos grupos participantes.”

As atividades do Laboratório 104 são modulares e pagas, sendo que um módulo de cada grupo será gratuito e destinado a estudantes de ensino médio de escolas públicas.

Detalhes

Um comentário

  1. [...] Laboratório 104 [...]

Deixe um comentário