Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Categorias

  • Nenhuma categoria

Blog

08 ago

Cine 104 convida os professores para o cinema

Foram dezenas de escolas participantes, 24 sessões comentadas e mais de 1.900 alunos da rede pública de ensino beneficiados pelo projeto A Escola Vai ao Cinema, que encerra sua primeira etapa. Agora, o Cine 104 abre suas portas para um encontro com outro público escolar, os professores.

Nesta segunda etapa, o programa acontece em parceria com o Grupo Mutum: Educação, docência e cinema – Grupo de Pesquisa sobre Condição e Formação Docente (PRODOC/FAE/UFMG). O formato continua o mesmo, importantes filmes da cinematografia brasileira são exibidos e comentados por dois especialistas. O debate com os participantes visa estimular a troca de impressões e saberes entre sujeitos atuantes em diferentes campos da cultura.

No diálogo serão abordados tanto aspectos próprios do fazer e da fruição cinematográfica como elementos relacionados às temáticas dos filmes exibidos, que tratam de questões referentes à juventude, às personagens que povoam o nosso cotidiano e às diferentes experiências sensoriais, afetivas, políticas e éticas vivenciadas por homens e mulheres urbanos na contemporaneidade.

Ao final de cada sessão, os professores participantes receberão cópias do filme em DVD. Assim, o docente poderá então exibir o filmes para seu alunos, em sala de aula, com um efeito multiplicador.

As atividades acontecerão nas manhãs de sábado dos dias 23 e 30 de agosto; 06 e 13 de setembro de 2014, no horário de 9h às 12h. As escolas e professores interessados podem se inscrever para uma ou mais sessões que acontecerão no Cine 104. A entrada é gratuita e para participar, basta preencher esta ficha e enviar  para o e-mail cine@centoequatro.org. O Cine 104 tem capacidade para 85 pessoas e fica na Praça Ruy Barbosa, 104 | Centro.

Confira a programação e leia abaixo informações completas sobre os títulos:

23 de agosto de 2014
Horário: 9h às 12h
DOMÉSTICA
Direção: Gabriel Mascaro | 
Brasil | PE, 2012, 75 min, documentário
 | Classificação: 10 anos
Debatedores convidados: Mariana Souto e Ana Lúcia Faria Azevedo

30 de agosto de 2014
Horário: 9h às 12h
A CIDADE É UMA SÓ

Direção: Adirley Queirós
 | Brasil | DF | Ceilândia, 2011, 79 min | 
Classificação: 10 anos
Debatedores convidados: Ewerton Belico e Álida Alves Leal

06 de setembro de 2014
Horário: 9h às 12h
O SOM AO REDOR
Direção: Kleber Mendonça Filho
Brasil/ PE, 2012, 131 min
 | Classificação: 16 anos
Debatedores convidados: João Dumans e Eugênio Magno

13 de setembro de 2014
Horário: 9h às 12h
MORRO DO CÉU
Direção: Gustavo Spolidoro | 
Brasil, RS, 2009, 71 min, documentário | 
Classificação: 12 anos
Debatedores convidados: Gustavo Jardim e Licínia Maria Corrêa

SOBRE OS FILMES

A Cidade É uma Só?
Direção: Adirley Queirós
Brasil/ DF | Ceilândia, 2011, 79 min, documentário/ficção
Classificação indicativa: 10 anos
Prêmio de Melhor Filme na Mostra Aurora da 15ª Mostra de Cinema de Tiradentes e Menção Honrosa de Melhor Filme na 3ª Semana dos Realizadores

Sinopse: Além de Brasília, são cinco os personagens principais da história. Nancy narra um passado que se repete desde a origem da capital: a especulação territorial/imobiliária. Dandara mora em Águas Lindas de Goiás e tem o sonho de mudar para o Plano piloto de Brasília. Candidato a deputado distrital, Dildu mora em Ceilândia e vive a expectativa do resultado das eleições, contando sempre com o apoio de Marquim, um ex-rapper que agora é marqueteiro político. Já Zé Antônio vende lotes irregulares nas periferias do Distrito Federal. “A Cidade É Uma Só” é uma reflexão sobre os 50 anos de Brasília, tendo como foco a discussão sobre o processo permanente de exclusão territorial e social que uma parcela considerável da população do Distrito Federal e do Entorno sofre, e de como essas pessoas restabelecem a ordem social através do cotidiano.

Doméstica
Direção: Gabriel Mascaro
Brasil/PE, 2012, 75 min, documentário
Classificação indicativa: 10 anos

Sinopse: Sete adolescentes assumem a missão de registrar por uma semana a sua empregada doméstica e entregar o material bruto para o diretor realizar um filme com essas imagens. Entre o choque da intimidade, as relações de poder e a performance do cotidiano, o filme lança um olhar contemporâneo sobre o trabalho doméstico no ambiente familiar e se transforma num potente ensaio sobre afeto e trabalho.

Morro do Céu
Direção: Gustavo Spolidoro
Brasil/ RS, 2009, 71 min, documentário
Classificação indicativa: 12 anos

Sinopse: MORRO DO CÉU é uma pequena comunidade de descendentes de italianos, localizada no alto de uma montanha no sul do Brasil. Lá, o jovem Bruno Storti e seus amigos preenchem os dias de verão entre túneis de trem, a colheita da uva e a descoberta do primeiro amor.

O Som ao Redor
Direção: Kleber Mendonça Filho
Brasil/ PE, 2012, 131 min
Classificação Indicativa: 16 anos

Prêmio da crítica no Festival de Rotterdam; Prêmio da crítica e do Júri Popular no Festival de Gramado; Melhor Filme na Mostra de São Paulo e no Festival do Rio; um dos 10 melhores filmes do ano na lista do jornal The New York Times.

Sinopse: A vida numa rua de classe média na zona sul do Recife toma um rumo inesperado, após a chegada de uma milícia que oferece a paz de espírito da segurança particular. A presença desses homens traz tranqulidade para alguns, e tensão para outros, numa comunidade que parece temer muita coisa. Enquanto isso, Bia (Maeve Jinkings), casada e mãe de duas crianças, precisa achar uma maneira de lidar com os latidos constantes do cão de seu vizinho. Uma crônica brasileira, uma reflexão sobre história, violência e barulho.

SOBRE OS MEDIADORES 

Gustavo Jardim: Realizador audiovisual, dirigiu os curtas “4 Elementos no Horizonte”, “Rivadavia 2010″, “A Hora do Primeiro Tiro” e o longa metragem “O Bagre Africano de Ataléia”. Trabalha com suportes variados entre a literatura e o cinema, e também com arte educação e gestão cultural. É pesquisador e professor de cinema no programa Imagens em Movimento em parceria com a Cinemateca Francesa.

João Dumans: Trabalhou como programador no Cine Humberto Mauro, no Cineclube Curta Circuito e na Mostravídeo Itaú Cultural. Foi assistente de direção do filme Os Residentes, roteirista e montador do longa A Vizinhança do Tigre e roteirista dos filmes Tiradentes, A Cidade onde Envelheço e O Tempo que passa, ainda em pré-produção. Tem artigos publicados em catálogos de mostras e em revistas de cinema como “Cinética” e “La Furia Humana”. Em 2013, defendeu na UFMG a dissertação de mestrado “O cinema de Straub e Huillet: diálogos com Pavese”.

Mariana Souto: Doutoranda em Comunicação Social pela UFMG e mestre pela mesma universidade, onde pesquisa cinema brasileiro. Professora de audiovisual – leciona Narrativas Audiovisuais e Documentário. Ministra oficinas de realização. Integrante do Grupo de Pesquisa Poéticas da Experiência. Co-programadora do Cineclube Comum. Diretora de arte e figurinista.

Ewerton Belico: Licenciado em Letras pela UFMG. Integra a Associação Filmes de Quintal, pelo qual participou da seleção mostra competitiva nacional do forumdoc.bh – entre 2007e 2012. Organizou ainda, para o mesmo festival, as mostras “Maldito Marginal – O cinema de
Ozualdo Candeias”; “O cinema político-experimental brasileiro: anos 70″ e “O cinema de Fernando Coni Campos”. Integra a equipe do ponto de cultura audiovisual “Quintal de Cultura” e é professor da Escola Livre de Cinema, em Belo Horizonte.

Ana Lúcia de Faria e Azevedo: Doutora e Mestre em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (FaE/UFMG). Graduada em História pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Professora da Rede Municipal de Ensino de Belo Horizonte (RMEBH). Pesquisadora participante do Núcleo de Pesquisa sobre Condição e Profissão Docente (PRODOC /FaE/UFMG) e da Rede Latino-Americana de Cinema, Educação e Audiovisual (Rede Kino).

Álida Angélica Alves Leal: Professora do Centro Pedagógico da UFMG e Doutoranda no Programa de Pós Graduação: Conhecimento e Inclusão Social na Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (FaE/UFMG, 2009), investigando jovens docentes do Ensino Médio. Mestre pelo mesmo Programa, defendeu a dissertação intitulada “Passos de professores/as em grandes cidades: explorando geo-grafias docentes” em 2011. Possui título de Especialista em História da Cultura e da Arte pela FAFICH-UFMG (2007) e Graduação em Geografia, modalidade Licenciatura, pela UFMG (2006).

Eugênio Magno: Doutorando em Educação – Pesquisa em Educação e Cinema (FaE/ UFMG); Mestre em Artes – Pesquisa em Cinema Documental (EBA/ UFMG); Graduado em Comunicação Social (Unicentro Newton Paiva); Professor na Faculdade de Políticas Públicas (FaPP? CBH/ UEMG); Membro da KINO – Rede Latino Americana de Educação, Cinema e Audiovisual e do Instituto Humberto Mauro.

Licínia Maria Correa: Possui doutorado em Educação Escolar pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – Araraquara (2008) e mestrado em Psicologia da Saúde pela Universidade Metodista de São Paulo (1996). Atualmente é professora adjunta na Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte – MG. Tem experiência na área de Educação social, no trabalho com crianças, adolescentes e jovens. No ensino, tem sua atuação voltada para a Sociologia da Educação. Na pesquisa atua principalmente nos seguintes temas: juventude e educação, cultura juvenil e cultura escolar, relação jovens, escola e mundo do trabalho. Desde 1998, desenvolve projetos de extensão em Educação de Jovens e Adultos, educação social, formação de jovens e formação de educadores em parceria com movimentos sociais da Região Metropolitana de Belo Horizonte e organizações públicas.

 

Detalhes

Deixe um comentário