Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Categorias

  • Nenhuma categoria

Blog

18 mar

CentoeQuatro convida escolas da rede pública para o cinema

Com o objetivo de propiciar o contato de estudantes com importantes filmes da cinematografia brasileira recente, o CentoeQuatro abre convocatória para que escolas públicas do ensino fundamental e médio participem do programa educativo Escola vai ao Cinema. O projeto integra um conjunto de atividades de formação voltadas para a rede pública de educação que acontece desde a inauguração da sala em outubro de 2012. A ideia do projeto é ir um pouco além do entretenimento, e por isso, todas as sessões serão comentadas por um especialista em cinema que, após a exibição do filme, participa de um debate com os adolescentes. Além de cinema e linguagem cinematográfica serão debatidas também as questões sociais e políticas trazidas por cada filme.

As escolas da rede pública que tiverem interesse em levar turmas de alunos para assistir a uma sessão comentada de um filme brasileiro deve seguir o seguintes passos:

1. escolher um filme entre os quatro títulos disponíveis verificando a classificação etária (veja abaixo a lista de filmes)
2. definir a data e horário da sessão - escolhendo um dia de terça a sexta, no turno da manhã ou tarde
3. preencher este formulário e enviar para o e-mail cine@centoequatro.org para realizar o agendamento
4. providenciar transporte e arcar com custos (se houver) para levar os alunos da escola para o Cine 104.

A atividade será gratuita para escolas públicas, devendo a escola ficar responsável apenas pelo transporte dos alunos. As escolas particulares que tiverem interesse, também podem participar do programa, basta entrar em contato pelo e-mail cine@centoequatro.org para saber condições e valores. O programa é direcionado para estudantes acima de 12 anos. As atividades acontecem no Cine 104 e tem capacidade para 85 pessoas. O CentoeQuatro fica na Praça Ruy Barbosa, 104 | Centro.

Clique aqui para baixar o formulário.

FILMES DISPONÍVEIS [leia mais abaixo informações completas sobre os títulos]

1. A Cidade É uma Só?
Direção: Adirley Queirós | Brasil, 2011, 79 min | Classificação indicativa: 10 anos | Documentário

2. Doméstica
Direção: Gabriel Mascaro | Brasil, 2012, 75 min | Classificação indicativa: 10 anos

3. Morro do Céu
Direção: Gustavo Spolidoro | Brasil, 2009, 71 min | Classificação indicativa: 12 anos

4. O Som ao Redor
Direção: Kleber Mendonça Filho | Brasil, 2012, 131 min | Classificação indicativa: 16 anos

MEDIADORES CONVIDADOS [cada sessão contará com a presença de um dos seguintes convidados]

Carla Maia | Doutoranda do Programa de Pós Graduação em Comunicação Social da FAFICH/UFMG. Ensaísta e pesquisadora de cinema, atua também como curadora, produtora e professora. Já organizou diversas mostras de filmes e debates, entre elas, retrospectivas de Chantal Akerman, Pedro Costa, Naomi Kawase e Rithy Panh. É diretora do documentário Roda, co-dirigido por Raquel Junqueira. Integra o coletivo  Filmes de Quintal, que realiza o forumdoc.bh: Festival do Filme Documentário e Etnográfico de Belo Horizonte.

Gustavo Jardim | Realizador audiovisual, dirigiu os curtas “4 Elementos no Horizonte”, “Rivadavia 2010″, “A Hora do Primeiro Tiro” e o longa metragem “O Bagre Africano de Ataléia”. Trabalha com suportes variados entre a literatura e o cinema, e também com arte educação e gestão cultural. É pesquisador e professor de cinema no programa Imagens em Movimento em parceria com a Cinemateca Francesa.

João Dumans | Trabalhou como programador no Cine Humberto Mauro, no Cineclube Curta Circuito e na Mostravídeo Itaú Cultural. Foi assistente de direção do filme Os Residentes, roteirista e montador do longa A Vizinhança do Tigre e roteirista dos filmes Tiradentes, A Cidade onde Envelheço e O Tempo que passa, ainda em pré-produção. Tem artigos publicados em catálogos de mostras e em revistas de cinema como “Cinética” e “La Furia Humana”. Em 2013, defendeu na UFMG a dissertação de mestrado “O cinema de Straub e Huillet: diálogos com Pavese”.

Mariana Souto | Doutoranda em Comunicação Social pela UFMG e mestre pela mesma universidade, onde pesquisa cinema brasileiro. Professora de audiovisual – leciona Narrativas Audiovisuais e Documentário. Ministra oficinas de realização. Integrante do Grupo de Pesquisa Poéticas da Experiência. Co-programadora do Cineclube Comum. Diretora de arte e figurinista.

SOBRE OS FILMES

A Cidade É uma Só?

Direção: Adirley Queirós
Brasil/ DF | Ceilândia, 2011, 79 min, documentário/ficção
Classificação indicativa: 10 anos

Prêmio de Melhor Filme na Mostra Aurora da 15ª Mostra de Cinema de Tiradentes e Menção Honrosa de Melhor Filme na 3ª Semana dos Realizadores

Sinopse: Além de Brasília, são cinco os personagens principais da história. Nancy narra um passado que se repete desde a origem da capital: a especulação territorial/imobiliária. Dandara mora em Águas Lindas de Goiás e tem o sonho de mudar para o Plano piloto de Brasília. Candidato a deputado distrital, Dildu mora em Ceilândia e vive a expectativa do resultado das eleições, contando sempre com o apoio de Marquim, um ex-rapper que agora é marqueteiro político. Já Zé Antônio vende lotes irregulares nas periferias do Distrito Federal. “A Cidade É Uma Só” é uma reflexão sobre os 50 anos de Brasília, tendo como foco a discussão sobre o processo permanente de exclusão territorial e social que uma parcela considerável da população do Distrito Federal e do Entorno sofre, e de como essas pessoas restabelecem a ordem social através do cotidiano.

Doméstica

Direção: Gabriel Mascaro
Brasil/PE, 2012, 75 min, documentário
Classificação indicativa: 10 anos

Sinopse: Sete adolescentes assumem a missão de registrar por uma semana a sua empregada doméstica e entregar o material bruto para o diretor realizar um filme com essas imagens. Entre o choque da intimidade, as relações de poder e a performance do cotidiano, o filme lança um olhar contemporâneo sobre o trabalho doméstico no ambiente familiar e se transforma num potente ensaio sobre afeto e trabalho.

DOMÉSTICA – O Filme ( Trailer ) from Desvia on Vimeo.

Morro do Céu

Direção: Gustavo Spolidoro
Brasil/ RS, 2009, 71 min, documentário
Classificação indicativa: 12 anos

Sinopse: MORRO DO CÉU é uma pequena comunidade de descendentes de italianos, localizada no alto de uma montanha no sul do Brasil. Lá, o jovem Bruno Storti e seus amigos preenchem os dias de verão entre túneis de trem, a colheita da uva e a descoberta do primeiro amor.

O Som ao Redor

Direção: Kleber Mendonça Filho
Brasil/ PE, 2012, 131 min
Classificação Indicativa: 16 anos

Prêmio da crítica no Festival de Rotterdam; Prêmio da crítica e do Júri Popular no Festival de Gramado; Melhor Filme na Mostra de São Paulo e no Festival do Rio; um dos 10 melhores filmes do ano na lista do jornal The New York Times.

Sinopse: A vida numa rua de classe média na zona sul do Recife toma um rumo inesperado, após a chegada de uma milícia que oferece a paz de espírito da segurança particular. A presença desses homens traz tranqulidade para alguns, e tensão para outros, numa comunidade que parece temer muita coisa. Enquanto isso, Bia (Maeve Jinkings), casada e mãe de duas crianças, precisa achar uma maneira de lidar com os latidos constantes do cão de seu vizinho. Uma crônica brasileira, uma reflexão sobre história, violência e barulho.

Deixe um comentário