Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Categorias

  • Nenhuma categoria

Blog

13 jul

Intervenções poéticas na Rua Padre Belchior

A rua Padre Belchior é, desde 2010, laboratório de intervenções promovido pelo Instituto Undió, coordenado pelas artistas plásticas Júlia e Thereza Portes. A cada edição diferentes artistas são convidados a fazer interferências poéticas na rua e arredores. No último dia 09 aconteceu a terceira edição do projeto com a participação dos artistas Wilson de Avellar, Isabela Prado, Shima, Nydia Negromonte, Coletivo Xepa, PoesiaK e Thereza Portes.

Intitulado Nessa rua tem um rio, o projeto é um convite para pequenas ‘interrupções’ nos hábitos e ritmos usuais do centro da cidade, como possibilidade de inaugurar novas leituras e pontos de vista sensíveis sobre o cotidiano da e na cidade e suas possíveis (e infinitas) ‘entrelinhas’, sobre arte, memória, corpos e pensamentos.

Intervenção de Wilson Avelar | Foto: Beatriz Goulart

Intervenção de Thereza Portes | Foto: Kely Aguiar

Shima e jovens do Instituto Undió | Foto: Beatriz Goulart

O projeto parte de uma pesquisa de patrimônio, memória, costumes e tradições da Rua Padre Belchior, onde se situa a sede do Instituto Undió. No trabalho de mapeamento da região, verificou-se a proximidade com o Mercado Municipal, a Praça Raul Soares, o edifício São Marcos; soube-se das famosas enchentes do Córrego do Leitão, que foram cenário de inúmeras histórias pitorescas da região, que apontam contrastes entre aquela época e a situação atual – trânsito intenso  e a especial multiplicidade de estabelecimentos comerciais como brechós, padarias e bares.

Dessa pesquisa nasceu a percepção sobre a importância da memória local e do patrimônio cultural na identidade de uma comunidade, além do valor e necessidade de estimular e despertar nas pessoas que habitam – como residentes, trabalhadores ou passantes – o centro de Belo Horizonte, a disposição para exercícios de (re)sensibilização, (re)apropriação e cuidados em relação a esse espaço público – material e imaterial –, como busca para gerar novas reflexões e construções de pensamento em torno de noções como a de espaço público, cidadania, entre outras. Assim nasceu, então, o desejo e a idéia de um projeto que tivesse a intervenção urbana como eixo central, trabalhado por artistas e alunos do Instituto Undió, através da mobilização da comunidade local.

Para mais informações sobre o projeto acesse nessaruatemumrio.wordpress.com

Detalhes

Deixe um comentário