Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Categorias

  • Nenhuma categoria

Blog

04 jun

Livro conta a história de vida de Celton, vendedor de revistas em quadrinhos pelas ruas de BH

No dia 15 de junho, às 19h, Fidélis Alcântara lança seu primeiro livro no Café 104. “O Fazedor de Histórias” conta a história de vida de Lacarmélio Alfêo de Araújo, o Celton, vendedor de revistas em quadrinhos pelas ruas de BH. O convidados também podem participar de um bate papo com o autor e Celton.

A história parece comum: uma família que se muda do interior para a capital em busca de novas oportunidades. Mas há nessa família um sujeito que faz a história mudar por completo. Esta poderia ser a sinopse do livro, O Fazedor de Histórias, mas o livro diz muito mais desse sujeito, que hoje é o maior editor, produtor e vendedor independente de quadrinhos no Brasil.

Durante o segundo semestre de 2009 e todo ano de 2010, o redator publicitário e escritor Fidélis Alcântara fez uma série de entrevistas com o personagem e reconstruiu a narrativa da vida do super-herói de BH. O livro conta de forma leve e emocionante as aventuras e desventuras de Lacarmélio em busca do seu sonho: escrever as próprias revistas em quadrinhos.

Celton em acão

Belo Horizonte é o cenário principal, mas a história tem lances no Rio de Janeiro, São Paulo, Nova Iorque e Itabirinha de Mantena, onde o personagem nasceu. Começando na década de setenta, com a vinda da família para a capital, o livro mostra os caminhos e dificuldades encontrados por um produtor independente para conseguir produzir e vender o seu trabalho.

O homem, o herói e o mito são apresentados como forma de encorajar mais pessoas a encarar os sonhos e batalhar com afinco. Celton é um exemplo de dedicação, luta e dignidade, um sujeito que venceu sozinho e que pode inspirar muitos outros a fazerem de suas vidas o caminho para a realização com prazer e muito bom humor. Algumas de suas falas e lances da narrativa são destacados e interpretados para os leitores em pequenas dicas que estimulam a confiança e a determinação em alcançar os sonhos.

Sobre o personagem:

Lacarmélio Alfêo de Araújo nasceu em Itabirinha, Vale do Rio São Mateus e se transferiu em 1972 com toda a família para Belo Horizonte. No início da década de 80 lançou de maneira independente as suas primeiras revistas em quadrinhos, Celton. Logo vieram outros personagens e títulos, sempre com o bom humor das ruas e questões da cidade ou do país. Nessa época foram lançados: O Combate do Presidente com o Capeta do Vilarinho, O Presidente contra o Dragão da Inflação e várias outras. Desde então ele se dedica a todo o processo de criação, elaboração, diagramação, publicação e venda de suas revistas. No início da década de noventa, lançou a revista Belô, com a cidade de Belo Horizonte como cenário, em pouco tempo a revista voltou a chamar Celton, mas com um reconhecimento e aceitação do público surpreendente. Reconhecido como o maior vendedor independente de quadrinhos no Brasil, é uma lenda urbana da capital mineira, onde ganhou notoriedade.

Sobre o autor:

Fidélis Alcântara é graduado em Publicidade e Propaganda pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, 2001, trabalhou em diversas agências de publicidade exercendo a função de redator. Desde a adolescência escreve contos, crônicas e poesias, e foi em 2008 que decidiu abandonar as agências de publicidade para se dedicar a outros escritos. Hoje trabalha como autônomo, escreve textos institucionais e ficcionais para empresas, sites e blogs, e se dedica a escritos autorais. Seus contos sobre o cotidiano podem ser lidos no www.acasoacontece.wordpress.com.

Detalhes

3 Comentários

  1. mariacristinaa.santos 12.06.2011

    adorei, quero saber mais estou começando a fazer história…

  2. Oi, Maria Cristina,
    venha ao CentoeQuatro no dia 15/06 para o lançamento do livro e bate papo com o autor e Celton.
    Esperamos você.

  3. GILBERTO RIBEIRO DOS SANTOS FILHO 15.06.2011

    Comandante Celton realmente vc já é história vendo o que vc faz mostra que vc é o único a personificar essa sua arte.Como é o nome desse seu aparelho que vc escreve eu estou precisando para dar minhas aulas de matematica.

Deixe um comentário