Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Filtrar por data

Como Chegar

Praça Ruy Barbosa, 104 | Centro
Belo Horizonte | MG | 30.160-000
Telefone: (31) 3222-6457
contato@centoequatro.org

Funcionamento:
Café 104, Cine 104 e espaços multiuso: consulte a programação

Acesso para deficientes

Detalhes

Agenda

12 dez

[CineLixo no 104 - Sessão comentada] Curra Urbana + A Hora Vagabunda + É Proibido jogar futebol no adro desta igreja

→ 12 de dezembro, terça-feira
Horário: 
20h30
Classificação Livre

ENTRADA GRATUITA, com distribuição de ingressos 30 minutos antes da sessão.

Logo após a sessão haverá um bate-papo para uma troca de impressões e ideias sobre os filmes.

Curra Urbana

Brasil, 1998, 37min
Direção – Tiago Mata Machado
Com Guará Rodrigues, Esio Magalhães e Soraia Santos
Classificação Livre

Sinopse – “Ao mesmo tempo em que mergulha no excesso e na violência da realidade brasileira, CURRA URBANA busca inserir-se numa linguagem estética originária do cinema moderno de 60, retomando o diálogo entre o cinema anti-ilusionista e polifônico de Jean-Luc Godard e suas consequentes apropariações brasileiras, efetivadas sobretudo pelo Cinema Marginal.”

A Hora Vagabunda  

Brasil, 1998, 17′
Direção – Rafael Conde
Com André Brasil, Cynthia Falabella, Guará Rodrigues, Luiz Fireball, Sylvia Klein
Classificação Livre

Sinopse – O curta-metragem mostra um dia na vida de um jovem cineasta de Belo Horizonte em crise com sua profissão. As dificuldades em seguir essa carreira na sua cidade são enormes e ele precisa decidir como realizar seu sonho.

É Proibido jogar futebol no adro desta igreja

Brasil, 2004, 39′
Direção – Sávio Leite
Classificação Livre

Sinopse – Documentário sobre a obra de Pedro Moraleida Bernardes. Expoente da arte mineira nos anos 90. Morto aos 22 anos em 1999. Retrata com sensibilidade e rigor a visão crítica e ácida do mundo através de figuras como: Homens-sexo, mulheres-pênis, homens fendidos, línguas, vômitos, costelas, Ave Maria. Para tal a artista utiliza com maestria várias técnicas de expressão: colagens, pinturas, desenhos, esculturas, serigrafias, músicas, escritos. Desenhos de despojos orgânicos iluminam textos, mostram a nudez psíquica no tegumento corpóreo e espalham farelos de existência.

Detalhes

Vá de ônibus, táxi, bicicleta ou metrô | Próximo a Estação Central de metrô

Detalhes