Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Categorias

  • Nenhuma categoria

Blog

  • 30 abr

    Inscrições abertas para o concurso Caixa de Curtas

    O concurso cultural Caixa de Curtas, promovido pela Televisão América Latina (TAL), está com inscrições abertas até o dia 11 de junho. Destinado a produções latino-americanas de curtas-metragens, com duração entre 9 e 26 minutos, o concurso abrange os gêneros ficção, documentário e animação. Serão três vencedores, um por categoria, e cada um receberá em prêmio o valor de R$ 3 mil. Na categoria animação há também um prêmio extra, oferecido pela Reunião Especializada de Autoridades Cinematográficas e Audiovisuais (RECAM), no valor de US$ 2 mil.

    Os curtas devem apresentar diálogos em língua espanhola, portuguesa ou línguas nativas de povos latino-americanos e poderão ser inscritos independentemente de seu ano de produção. Produtores e diretores latino-americanos podem inscrever suas obras e produtores e diretores de outras nacionalidades precisam residir na América Latina, pelo menos, nos últimos três anos para concorrer.

    A inscrição deve ser feita pela internet, com a publicação do curta nas plataformas YouTube ou Vimeo, e o julgamento é feito em duas etapas. A primeira acontece entre os dias 18 de junho e 29 de julho, quando os curtas serão abertos para a votação do público através do portal da TAL e das redes sociais Twitter e Facebook. A segunda etapa, realizada entre os dias 30 de julho e 20 de agosto, submete os 30 curtas mais votados a uma comissão julgadora, composta por especialistas no setor audiovisual latino-americano. A partir dessa comissão, serão divulgados os 3 vencedores no dia 21 de agosto.

    A TAL é uma rede de comunicação e divulgação das produções audiovisuais de países latino-americanos, com mais de 200 associados que conta com uma web TV, um banco de conteúdo audiovisual e uma produtora de vídeo.

    Para mais informações, acesse a página oficial do concurso.

    Detalhes

    Leia mais
  • 27 abr

    CentoeQuatro é escolhido como cenário do primeiro curta do estilista Rodrigo Fraga

    O estilista Rodrigo Fraga, especializado em moda masculina, completa 20 anos de criação. Para celebrar a data um evento reuniu várias formas 
de expressões artísticas: filme, mostra fotográfica, vídeo e moda.

    Estreando como diretor e roteirista, Fraga ainda assina a direção de arte e a cenografia do seu primeiro filme. O CentoeQuatro foi escolhido como locação do curta, que é uma parceria de Rodrigo Fraga com a Alicate – conteúdo áudio visual e faz parte da campanha Rodrigo Fraga – costura especial.

    Veja também o hotsite dos 20 anos de trajetória.

    Detalhes

    Leia mais
  • 18 abr

    Saiba mais sobre a fotografia com câmera de orifício

    Cleber Falieri

    Fotografia pinhole é o nome dado ao processo de captação de imagens em câmeras que não usam lentes (ou objetivas). Em seu lugar, fazendo a mesma função, existe apenas um pequeno orifício, pelo qual passa a luz que possibilita projetar a imagem externa no interior da câmera. Pinhole ou Pin-Hole, termo inglês e traduzido como “buraco de agulha”, foi criado no século XIX pelo escocês David Brewster, possivelmente o primeiro a fazer imagens fotográficas com uma câmera escura.

    Este tipo de fotografia é também conhecida como estenopeica, termo de origem latina mais empregado em países europeus. No Brasil, além dos dois termos, utilizamos também fotografia com câmera de orifício.

    A fotografia pinhole é a expressão mais pura do registro de uma imagem. Embora seja uma técnica conhecida desde os primórdios, sua utilização sistemática e interesse crescente passa a existir ainda mais nos dias atuais, na contramão do desenvolvimento do que agora é a fotografia digital. Também é um processo alternativo de produção fotográfica, no qual não são necessários muitos recursos. Basta um ambiente vedado de luz – latas de leite em pó, caixas de sapatos e, quem diria, até mesmo um pimentão – com um pequeno furo, algum material fotossensível e elementos para revelação.

    Até um dia especial no calendário a fotografia pinhole ganhou. Criado em 2001 pelo fotógrafo norte- americano Gregg Kemp, o Dia Mundial da Fotografia Pinhole é celebrado sempre no último domingo de abril. Mais de 60 países comemoram a data com atividades promovidas por iniciativas individuais ou coletivas. Uma galeria virtual é disponibilizada com fotos dos participantes do mundo inteiro. No site, podemos encontrar fotos produzidas desde 2001 e ainda obter informações sobre os eventos regionais, tais como oficinas, palestras e exposições.

    Imagem gerada pela câmera gigante, instalada na entrada do CentoeQuatro durante o Pinhole Day de 2011

    Em Belo Horizonte, o Núcleo de Imagem Latente é responsável, desde 2004, por todos os eventos de celebração do Pinhole Day – Dia Mundial da Fotografia com Câmera de Orifício. O NiL é um grupo formado por professores e fotógrafos que se dedicam à questão da fotografia no âmbito educacional e lúdico, realizando exposições, eventos como oficinas, palestras, recreações e todo tipo de atividade relacionada a esse tipo de fotografia.

    Para celebrar o Dia Mundial da Fotografia Pinhole, o NiL e o CentoeQuatro promovem uma exposição e dois dias de oficinas, confira a programação.

    Cléber Augusto Fernandes Falieri é fotógrafo há mais de 10 anos no do Departamento de Fotografia, Teatro e Cinema da Escola de Belas Artes da UFMG. Criador/idealizador do primeiro site sobre câmera de orifício em língua portuguesa que contém o Manual Prático de Fotografia Pinhole

    Detalhes

    Leia mais
  • 09 abr

    Evento reúne teóricos e artistas para debate sobre extração de recursos, uso e representação

    O grupo internacional de artistas e teóricos Supply Lines, integrado pela artista Mabe Bethônico, professora da Escola de Belas Artes da UFMG, promove de 11 a 13 de abril, no Museu de Arte da Pampulha, o evento Provisões – Uma Conferência Visual. O objetivo é discutir cultura espacial, geografia, história da arte e da teoria cultural para examinar criticamente os conceitos de extração de recursos, uso, circulação e representação.

    Supply Lines é uma ação coletiva iniciada em 2010 para discutir as relações humanas, econômicas e territoriais envolvidas na extração ou exploração de recursos naturais, propondo inter-relação de áreas diversas como geografia, história, economia e cultura. O grupo prepara uma grande exposição para 2014, com obras em forma de instalações, vídeos, fotografias e publicações.

    O evento terá participação de alunos de pós-graduação na Belas-Artes e na Arquitetura, que frequentaram nos últimos três semestres a disciplina Laboratório de Diálogo com a Prática. “Também como preparação para o evento, fizemos construção teórico-crítica acerca de práticas derivadas da ações do Supply Line”, explica a professora Mabe Bethônico, responsável pela disciplina.

    Os encontros vão acontecer das 14h às 18h, e a entrada gratuita, não sendo necessário fazer inscrição. Confira o programa completo no site do evento.

    Detalhes

    Leia mais