Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Categorias

  • Nenhuma categoria

Blog

27 out

As noites de gafieira estão de volta ao coração da zona boêmia

Nos próximos sábados, dias 30 de outubro, 06 e 13 de novembro, o segundo piso do CentoeQuatro, abre as portas para a boa música e para a dança. Imortalizados nos saudosos clubes Montanhez, Elite e Estrela, nas décadas de 40 e 50, a gafieira e seus requintados bailes estão de volta à zona boêmia de Belo Horizonte.

Dentro da proposta do centro cultural de ser um espaço aberto ao debate da cultura e da diversidade, o objetivo do projeto Gafieira é homenagear a elegância e virtuosismo das orquestras e da dança, celebrizados no centro antigo, como forma de refletir sobre o espaco onde está inserido.

O projeto conta com a participação de dançarinos profissionais e será dividido em dois momentos. No primeiro, o público terá a cartela picotada, com direito a uma dança de cortesia com os dançarinos. No segundo, assim como acontecia durante os tempos de ouro da gafieira, a cartela será picotada a cada nova dança.

Belisquetes típicos da época serão preparados para acompanhar o famoso Traçado, drinque que mistura cachaça e Cinzano. Para quem preferir jantar, o Café CentoeQuatro funciona normalmente no primeiro piso, com seus deliciosos pratos.

A música fica por conta da banda Senta a Pua!, que resgata a tradição das antigas orquestras, com seus instrumentos característicos e repertório de clássicos do choro e maxixe de Paulo Moura, K-Ximbinho, Raul de Barros, Zé da Velha e Silvério Pontes, sambas de Chico Buarque, João Bosco e Dorival Caymmi, além do samba-canção, bolero e chá-chá-chá.

A banda é formada por Rodrigo Torino (violão), Juventino Dias (trompete), Tiago Ramos (saxofones), Pablo Malta (cavaquinho), Maurício Ribeiro (baixo) e Gustavo Grieco (bateria).

O evento começa às 21h e a orquestra sobe ao palco a partir das 22h.

Gafieira CentoeQuatro: a fina flor da boemia belorizontina se encontra aqui.

Mais informações:
31 3222.6457 | contato@centoequatro.org

Detalhes

7 Comentários

  1. Jacyara Rosa 03.11.2010

    parab[ens pela iniciativa do projeto. BH a muito tempo necessitava de momentos como este!!!!
    Integrando boa m[usica, dan;a e um espa;o que integra servi;o de bar.

  2. Victor Machado 08.11.2010

    Fino demais. Fui, gostei e quero mais. Salve, Salve a boemia belohorizontina.

  3. Vinícius Almeida 14.11.2010

    Foi sensacional! Música foda (grupo Senta a Pua), ambiente sensacional (espaçoso e com piso bom), muita gente da dança de salão (escolas, gafieiras, etc.), barato ($10), muito bem-estruturado. Que lugar em Belo Horizonte tem baile que não seja vinculado à escola de dança de salão e que seja periódico? Que eu saiba, não tem, infelizmente. Se esse projeto puder ser continuado, fará um grande bem à comunidade da dança de salão em BH, além de revitalizar aquela região do entorno da Praça da Estação. O que pode ser feito para dar continuidade ao projeto?

  4. Henrique Miranda 14.11.2010

    Totalmente de acordo, Vinícius!
    Fui ontem, pela primeira vez, ao Samba de Gafieira do CentoeQuatro. Gostei muito da banda, do ambiente de fina boemia, do serviço, das mulheres muito bonitas e gentis…
    Tomara que o baile continue periódico, a partir do mês de janeiro (como está previsto).
    Além do benefício aos amantes da dança de salão e interessados, há um incentivo ao bom uso espaço urbano, como mencionou o Vinícius, devido à revitalização do entorno da Praça da Estação. Parabéns aos organizadores!! E esperamos a continuidade do projeto!

  5. Srs,
    Parabéns pelo evento! Tive oportunidade de participar no dia 13-nov e, que grata supresa! Um ambiente alegre, confortável, limpo e de ótimo gosto. Atmosfera de diversão e segurança, adequado para todas as idades, preço acessivel e boa música. BH precisa de mais eventos como este. Contamos com a continuidade desse projeto, que já nasceu fazendo um enorme sucesso e não pode parar por aí. Parabés a todos!!!

  6. edna ferreira feliciano 14.03.2011

    Estou com muita vontatade de conhecer

  7. rondineli pereira de jesus 16.05.2013

    ainda nao tive a oportunidade de conhecer esse projeto mas estou ansioso aguardando a proxima edição, adoro a dança especialmente a gafieira e gostaria que esse projeto nao demorasse tanto tempo pra acontecer acho q seria interessante caso ocorresse a cada quinze dias

Deixe um comentário